segunda-feira, 14 de novembro de 2011

(entre) lamaçais e fortalezas



(entre) lamaçais e fortalezas

em lamaçais, pequenos reis aprontam peraltices criancísticas. em fortalezas, os pequenos reis governam terras com seriedade e firmeza. 
em lamaçais, quedas, fraturas, piadas, corridas, criativamente inventadas para suar e divertir. em fortalezas, faces, fakes, senhas de omitir.
lá os seres que compõe o ser são re-inventados e re-criados a partir de sua própria re-leitura. ali, enquanto se decompõem em ser, são amestrados, refinados, requintados para seguir a estrutura.
ali, escondem-se seres estranhos que superficialmente fogem dessa etapa  peráltica, para encontrarem-se em centros de consumos aos 6 anos, para alisar os cachos clarear os cabelos dar as boas vindas a uma pseudo-fase-adulticamente perigosa (que chega antes do horário marcado).
ali, eles fazem com que esses  pequenos seres reais não saboreiem o doce gosto de ser um ser livremente alumiado.

* Carol Miskalo

Nenhum comentário:

Postar um comentário