segunda-feira, 4 de abril de 2011

estrelas_




ultimamente não encontro aquela estrela vermelha que me brilhava todas as noites. agora percebo um pequeno ponto no infinito do espaço sem cor nem vida.
minha estrela (digo minha, pois todas as noites antes de dormir vou até o quintal da minha casa, me deito no chão só para poder conversar com ela) não canta mais e nem pensa em sambar no céu, para que os mais desiludidos façam pedidos esperançosos, se fazendo passar por uma estrela cadente.
triste e apagada, desacreditou do amor, não entendi muito bem o porquê, mas confessou-me: desistiu do amor...
e desde o dia em que proferiu tais palavras de descrédito começou a desfalecer.
na cabeça dela, não fazia diferença sua posição no céu. e se estivesse aqui ou lá, estava sempre tentando se esconder entre nebulosas nuvens de chuva.

há dias não encontrava a grande estrela vermelha que me brilhava todos os dias...

mas, veja você que a danada ressurgiu hoje com um com um brilho diferente. nessa noite atordoada veio forte e contente... brincou no céu, fez piruetas, me levou pra um passeio e depois num riso silencioso nos despedimos sem rodeios. meio trôpega, incerta a estrela antes adormecida. acordou e suspirou, reconheceu a vida.

sua luz tão forte hoje me cegou a estrela perdida, hoje se reencontrou...


Carol Miskalo é uma pessoa que acredita que nem tudo está perdido. E que a esperança não deve morrer nunca, pelo contrário deve brilhar cada vez mais forte...

2 comentários:

  1. estrela vermelha?

    alguma ligação com o PT? =P (brincadeira)

    eu gosto bastante de estrelas principalmente da constelação de Orion até por que é a única que eu consigo identificar

    =]

    Bjuuus

    ...

    ResponderExcluir
  2. Pior que não mesmoooo...
    Rs...
    Eu adoro olhar as estrelas também...
    E essa estrela estava sumida mesmo. Passei várias noites procurando ela no céu e nem sinal da danada...
    Rs

    ResponderExcluir